APLICAÇÃO DE ULTRASSOM NA DESEMULSIFICAÇÃO DE PETRÓLEO DO TIPO ÓLEO EM ÁGUA.

Resumo: A água extraída durante a produção de petróleo representa a maior quantidade de rejeito produzido, pois a mesma precisa ser tratada para recuperar o óleo presente em forma de emulsão e condicioná-la para injeção ou descarte. O processo de produção convencional ocorre com a produção de óleo junto com água, sendo separados na superfície. Entretanto, à medida que os reservatórios tornam-se mais maduros a proporção de água produzida aumenta, elevando o custo para separá-la do óleo. Outro aspecto bastante relevante é a crescente restrição imposta pela legislação ambiental. A água é separada do óleo, tratada para que atinja um teor residual de óleo baixo o suficiente para não causar impacto ao meio ambiente. No Brasil, o Ministério do Meio Ambiente elaborou uma proposta de resolução que limita o descarte de água produzida por plataformas marítimas com uma concentração média aritmética simples mensal de óleos e graxas de até 29 mg/L, com valor máximo diário de 42 mg/L.
Processos baseados na tecnologia das ondas ultrassônicas vêm sendo estudados como alternativas para solução de problemas relacionados à produção, no que diz respeito aos processos de armazenagem, transporte e na desemulsificação de emulsões, ou ainda com possíveis aplicações ambientais. Uma tecnologia recente e que tem demonstrado ser promissora no tratamento de emulsões de petróleo baseia-se na aplicação de ultrassom. A teoria demonstra que o uso de mecanismos ultrassônicos podem realmente ter o potencial de melhorar significativamente a separação, usando dois fenômenos: (i) concentrando gotículas da fase dispersa em certos pontos ao longo de uma onda estacionária, aumentando a probabilidade de coalescência, e (ii) causando ressonância das gotículas, enfraquecendo as forças de superfície repulsivas entre gotículas, também aumentando a probabilidade de coalescência. Esta técnica é aplicável em correntes que a fase contínua pode ser tanto o óleo como a água, podendo ser usada para desidratação de petróleo (crude dehydratation/de-watering) e aplicações para ajuste do teor de óleo e graxa (TOG, deoiling) da água produzida. Este estudo tem por objetivo principal investigar o potencial ultrassônico na separação da água oleosa, visando, principalmente, a redução do teor de óleo na água produzida, estudando o comportamento da interação entre a onda de ultrassom e a emulsão do tipo óleo em água.

Data de início: 2012-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Mestrado Cristina Maria dos Santos Sad
Colaborador LUIZ GABRIEL SOUZA DE OLIVEIRA
Colaborador Breno Nonato de Melo
Colaborador Eduardo Perini Muniz
Coordenador Maria de Fatima Pereira dos Santos
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910